Portugal tem cantinhos incríveis…

… e é maravilhoso descobri-los assim…

A minha avó Luísa fez anos e tinha pedido para eu a levar a Vila Velha de Ródão. Como é um destino que fica um bocadinho longe e merece uma visita mais aprofundada, propusemos-lhe uma ida a Tróia, para andar no Ferry e almoçar na Comporta. Pela primeira vez as minhas avós iam ver plantações de arroz e estavam super entusiasmadas.

Depois de uma correria para apanhar o Ferry das 12h30 e da boa surpresa de já se poder pagar a travessia com Via Verde, sentámos-nos na amurada a ver o Sado e os Golfinhos. À saída, já em Tróia, seguimos em frente na direcção da Comporta e do restaurante do Museu do Arroz, aconselhado pelo meu padrinho. Vale bem a pena uma visita. O sítio é fantástico, mas tentem ir ao almoço porque a varanda com vista para os arrozais é fechada de noite, por causa dos mosquitos.

Depois de cada uma comer o seu arroz (o meu foi de chocos com tinta) visitámos a loja da adega (muito cuidado com o Branco Herdade da Comporta, é assassino) de onde trouxemos algumas garrafas e alguns pacotes de arroz.

O passeio seguiu pelas Lagoas de St. André e de Melides e depois por Grândola, até ao regresso a Lisboa. E assim se passa um dia muito agradável, feliz e de coração cheio 😀 ❤

fotografia 1-2fotografia 3-1fotografia 2-1fotografia 2fotografia 3-2fotografia 1-1fotografia 3fotografia 1

Peixe em Lisboa

Não é que adore peixe, mas convidaram-me, disseram-me que se comia bem e como trabalho em eventos, fica-me sempre bem ir a estes sítios fazer trabalho de campo.

O Peixe em Lisboa é giro, mas não é maravilhoso. Comi muito bem, é verdade, mas a burocracia de ter que ir comprar senhas num lado para depois encomendar os pratos nas “bancas” onde se quer comer, ficar em pé à espera e depois ter que andar de tabuleiro na mão à procura de mesa num espaço claramente pequeno para o número de visitantes e onde havia montes de gente sentada ainda sem prato, já a guardar lugar, quase que me tirou o apetite.

Além disso, os vinhos ainda são numa “banca” à parte, onde há imensa variedade, mas as senhas da entrada só dão para 5 ou 6.  A parte boa é que cada entrada vale um copo alto de vinho e como eu não tinha nenhum em casa fiquei com os 4 🙂

Daquilo que provei recomendo “Hambúrguer Brioche de Sapateira” e (um pouco fora do âmbito do evento) “Presunto de Peru”. Juro que sabe ao mesmo! Para acompanhar “Vinho Periquita Branco”.