Açores 4 | A volta à ilha

Dos dois dias seguintes já não me lembro exactamente de nada, a não ser o facto de termos feito a volta à ilha em dois dias. A metade ocidental no primeiro e a oriental no segundo. Por isso, ficam as fotos e, como podem ver pela última, parecendo que não, fazia vento…

Açores 0101 Açores 0105 Açores 0107 Açores 0109 Açores 0130 Açores 0132 Açores 0160

A última surpresa antes das férias..

… era uma dívida antiga e foi direitinha para a redacção da Rádio Renascença 🙂

Há dois anos, quando pus este quadro no escritório da minha casa, a Ana Carrilho disse-me que a redacção devia ter um igual e eu prometi que fazia. Nunca mais me lembrei, mas nunca mais me esqueci. Portanto, na última semana antes de partir para o Brasil, a encomenda foi preparada e enviada para a Rua Ivens, 14.

IMG_0311

IMG_0312

IMG_0314

IMG_0315

img_0318

A surpresa da Sofia Pilates

Já estou a preparar mais uma surpresa daquelas que adoro fazer aos meus amigos, assim, sem motivo nenhum, só porque me apetece. Mas enquanto estou a preparar a próxima, fica aqui o relato da mais recente…

Há cerca de um ano / ano e meio começámos a ter Pilates com uma instrutora nova, que é apaixonada pelo que faz e não há forma de isso não passar para as alunas. A Sofia acha que o Pilates é o melhor exercício físico do mundo e não adianta dizer-lhe que o que é mesmo fixe é fazer flexões e treinar braços que ela não vai na conversa. Como boa profissional que é, a Sofia quer sempre ensinar-nos mais sobre o assunto e há momentos em que temos verdadeiras aulas de anatomia. Nos últimos dois meses, em que vivi enterrada em trabalho, faltei algumas vezes às aulas e a Sofia ameaçou-me várias vezes com trabalhos de casa. Tanto me ameaçou que eu, que também gosto muito de estudar as coisas que faço, decidi inventar trabalhos de casa… Portanto, sem lhe dizer nada, fui investigar dois músculos: o Multifidus e o Tensor da Fáscia Lata. Fiz um tpc amoroso sobre cada um deles:

IMG_0261

IMG_0260

IMG_0262

E fui entregá-lo ao Vivafit logo de manhã, ainda a Sofia lá estava sozinha a preparar-se para a aula das 9h30 🙂

E para quem me pergunta tantas vezes “Ò Joana, mas porque é que tu és assim e gastas tanto tempo a fazer coisas para as outras pessoas?”. É simples, eu tenho cá para mim que as pessoas que se cruzam na minha vida e que ficam são postas na minha vida para que eu cuide delas e não conheço outra maneira de cuidar que não seja com amor 🙂 That’s it!

As agulhas

Quem tem uma mãe como a minha…

Ultimamente, apanhei o bicho de tricotar que a minha mãe tem há séculos, desde muito antes de eu nascer. No final do ano passado fiz uma gola para mim e saiu bem, por isso decidi fazer uma para dar à minha amiga Ana no Natal. De vez em quando vou tricotar para casa da minha mãe, porque ainda não consigo resolver sozinha todos os enganos. Numa dessas incursões, queixem-me que as agulhas que a minha mãe me tinha emprestado tinham a parte plástica circular muito rija e que ganhava feitios e dificultava um bocadinho o trabalho.

No dia seguinte, estava a trabalhar e a meio da tarde a minha mãe ligou-me a dizer que estava à porta do meu escritório e perguntou-me se eu não queria beber um café. Desci e já na mesa do café diz-me ela:

“Ah e tal, eu queria mesmo era vir dar-te uma coisa que comprei. Fui procurar umas agulhas para ti e encontrei estas. São óptimas!”

Não queria acreditar! São tão maravilhosas e escorregam de tal maneira que parece que trabalham sozinhas 🙂 Ai, ai… se eu não fosse tão mimada, custava-me menos a sair do país…

487337_10151077698890786_1457306694_n

Imagem Lãs
Fonte: Dotquilts

Quem tem amigos tem tudo

A semana passada tive um susto muito grande. Com o meu carro parado na via para prestar auxílio a outro carro que estava com sinalização de perigo, um terceiro carro que entrou na curva à maluca e travou a fundo com a estrada cheia de água e óleo entrou pelo meu porta-bagagens adentro e atirou-me o carro contra o da frente. O meu porsche mégane break, como gosto de chamar ao meu modesto Renault ficou em modo sanduíche. No primeiro momento em que percebi que se tivesse estado lá dentro muito provavelmente não estaria aqui a escrever-vos, quase que acreditei em Deus. Depois, quando percebi que o mais provável era que aquele momento fosse o fim de uma linda história de amor entre mim e o meu companheiro de estrada fiquei pra morrer. O meu carro e a minha casa são bens materiais a que me apeguei como se fossem pessoas de família. Estive três dias com a minha capacidade de raciocínio perto do zero. Aquele acontecimento obrigou-me a  tomar uma decisão definitiva sobre a minha partida: tenho que decidir se vou ou não arranjar um carro (aquele arranjado, ou outro) até me ir embora. Porém, se o objectivo é ir-me embora daqui a três meses, isso não faz muito sentido e a indemnização que me vão pagar vai-me fazer mais falta para outras coisas. Conclusão: “Joana Fernandes, vais ter que decidir a tua vida AGORA!”

Parece que não, mas estes momento têm coisas muito boas. Descobri, por exemplo, que, se dependesse dos meus amigos, teria uma frota de carros à porta de casa para usar enquanto precisasse. A verdade é que até hoje não fiquei nem um dia apeada. Entre as ofertas de carros emprestados e a re-organização dos meus pais para me darem boleia sempre que preciso faz-me sentir quase como se não tivesse acontecido nada.

No meio desta confusão, recebi um aviso dos correios para ir levantar uma encomenda. Ora bem, eu sabia que não tinha pedido nada, por isso achei estranho, até porque o remetente era uma tal de “Jane Doe Online Store”. Uma rápida pesquisa no Google deu estes dois resultados:

“Jane Doe T-shirts: Improving the way society responds to victims of sexual assault” – Hum… Não me parece…

“The names “John Doe” for males and “Jane Doe” or “Jane Roe” for females are used as placeholder names for a party whose true identity is unknown or must be withheld in a legal action, case, or discussion. The names are also used to refer to a corpse or hospital patient whose identity is unknown.” – Jesus!!!

Juro que pensei deixar ir a encomenda para trás… mas lá passei pelos correios para ver o que era… e ainda bem… Dado que não me pode emprestar o carro dela, porque está a alguns milhares de Km daqui e que eu tinha feito anos há menos de duas semanas, a Sofia decidiu mandar-me um kit love! Os meus amigos são o máximo!!!

T-shirt com estampagem “The best is yet to come” e luvas do amor 🙂

E a tal de Jane Doe online store existe mesmo aqui.

_MG_0070 _MG_0071