Portugal tem cantinhos incríveis…

… e é maravilhoso descobri-los assim…

A minha avó Luísa fez anos e tinha pedido para eu a levar a Vila Velha de Ródão. Como é um destino que fica um bocadinho longe e merece uma visita mais aprofundada, propusemos-lhe uma ida a Tróia, para andar no Ferry e almoçar na Comporta. Pela primeira vez as minhas avós iam ver plantações de arroz e estavam super entusiasmadas.

Depois de uma correria para apanhar o Ferry das 12h30 e da boa surpresa de já se poder pagar a travessia com Via Verde, sentámos-nos na amurada a ver o Sado e os Golfinhos. À saída, já em Tróia, seguimos em frente na direcção da Comporta e do restaurante do Museu do Arroz, aconselhado pelo meu padrinho. Vale bem a pena uma visita. O sítio é fantástico, mas tentem ir ao almoço porque a varanda com vista para os arrozais é fechada de noite, por causa dos mosquitos.

Depois de cada uma comer o seu arroz (o meu foi de chocos com tinta) visitámos a loja da adega (muito cuidado com o Branco Herdade da Comporta, é assassino) de onde trouxemos algumas garrafas e alguns pacotes de arroz.

O passeio seguiu pelas Lagoas de St. André e de Melides e depois por Grândola, até ao regresso a Lisboa. E assim se passa um dia muito agradável, feliz e de coração cheio 😀 ❤

fotografia 1-2fotografia 3-1fotografia 2-1fotografia 2fotografia 3-2fotografia 1-1fotografia 3fotografia 1

Açores 4 | A volta à ilha

Dos dois dias seguintes já não me lembro exactamente de nada, a não ser o facto de termos feito a volta à ilha em dois dias. A metade ocidental no primeiro e a oriental no segundo. Por isso, ficam as fotos e, como podem ver pela última, parecendo que não, fazia vento…

Açores 0101 Açores 0105 Açores 0107 Açores 0109 Açores 0130 Açores 0132 Açores 0160