Afinal havia flores

No dia seguinte, e completamente sem pernas, “derivado dos 20 km do dia anterior”, decidimos ir em busca das flores, mas de carro, porque já não havia gémeos que aguentassem. Posto isto, fomos recompensados com isto (fotos minhas e da Sofs):


IMG_5645 IMG_5689 IMG_5693 IMG_5687 IMG_5682 fotografia 1 fotografia 3 fotografia 2

 

Anúncios

Flores, nem vê-las!

Cheguei a Amesterdão super entusiasmada porque finalmente ia ver os campos de tulipas floridos!
Após 18km a pedalar chegámos a uma área de campos lavrados, mas tulipas nem vê-las! Tinham sido apanhadas no dia anterior… Voltámos de bicicleta para o aeroporto onde lanchámos numa esplanada (sim, está sol na Holanda) e apanhámos o comboio de volta a casa.
E é fantástico com tudo aqui está preparado para as bicicletas serem um meio de transporte tão válido como todos os outros 🙂
Hoje sim, vamos ver flores, mas de carro.
Para já, uma foto do almoço de ontem no Amsterdam Bos (lê-se boch)

20140425-120530.jpg

London’s Calling

Estou apaixonada por Londres!
Já tinha lá estado mas desta vez voltei verdadeiramente apaixonada. Pela cidade, pelos Londrinos, pelos meus amigos Sofia e Fred que estão felizes como nunca os vi, pela vida que eles conquistaram, pelos cafés que dão todos vontade de entrar, pelas igrejas lindas de morrer, pelas ruas de lojas a fervilhar de gente, pelo metro pontualíssimo, pelos quilómetros sem fim que fiz a pé, até encher os pés de bolhas…
A diferença entre a nossa terra e uma cidade com gente que tem sentido cívico faz uma diferença tão grande que o frio torna-se quase indiferente.

Amei tudo e especialmente a companhia, da Sofs, do Fred e, claro, da João com quem pus em dia conversas sobre meses de sentimentos contraditórios que se têm passado nesta cabeça.  Três dias maravilhosos! 🙂