Carta aberta aos meus meninos…

… porque vocês são a coisa mais valiosa da minha vida.

Pela segunda vez, nestes anos todos de Candeia, perdi uma das minhas princesas. Como disse a Eliana, há momentos na vida em que precisamos de respostas que ninguém nos pode dar. Não há justificação possível, não há nada que nos console, não há nada que nos faça compreender a morte de alguém tão especial para todos nós. Eu não sei a resposta a estas perguntas, mas quero dizer-vos uma coisa que sei: ninguém tem culpa. Nós amámos a Vani enquanto estivemos perto dela e é nisso que temos que pensar.

Há uma coisa que quero que fique nas vossas cabeças: nós não caminhamos sozinhos! Hoje, no caminho de volta da missa para casa, conversava com a Eliana e dizia-lhe que o que me dói mais é sentir que depois de 7 anos a mostrar-vos o quanto vos amo vocês possam precisar de ajuda e não pedir! Dói-me no fundo do coração. Malta, nós caminhamos ao lado uns dos outros. Não faz mal pedir ajuda para o lado. Não faz mal procurar os nossos amigos quando estamos em dificuldades. Aqui não há vergonhas nem humilhações. Na Candeia amamo-nos todos e estamos cá uns para os outros. Sempre!!!

Nestes anos todos fui vossa animadora de equipa, fui livre, tia, mamã, responsável de CLC e Domingadas, adjunta e directora. Só não fui capelinha ou capelã porque não me deixaram 🙂 Mas em todos os fins de semana e campos o meu objectivo era só um: caminhar convosco pelo caminho difícil que a vida vos pôs à frente para vos ajudar a atirar as pedras para o lado, e com a certeza de que vocês são muito mais fortes do que as vossas dificuldades. Percebam uma coisa: vocês são uma inspiração para nós, animadores. A forma como vocês nos mostram todos os dias que é possível faz-nos sentir pequeninos ao pé do tamanho dos vossos corações, da vossa coragem.

Hoje, muitos de vocês me disseram que tinham saudades minhas… muitos de vocês já me agradeceram muitas vezes por coisas que vos disse, que vos fiz ou pelo amor que vos dei. Acreditem Fogueiras, eu estou em eterna dívida para convosco, sabem porquê? Porque vocês me ensinaram que o amor que temos uns pelos outros é que faz a vida valer a pena. E eu amo-vos muito. A cada um de vocês, com as vossas qualidades, com os vossos defeitos, com as vossas manias, com os vossos problemas, com os vossos cabelos à frente dos olhos, com as vossas calças pelo meio do rabo, com os vossos risos parvos a meio do boa noite… Amo-vos tal e qual como vocês são, porque vocês são os meus meninos!

With love, para sempre,

Yoggi

Anúncios

2 thoughts on “Carta aberta aos meus meninos…

  1. É isso mesmo. Se percebeste tudo isto sendo amiga e protectora dos teus meninos, estás perto de perceber as minhas atitudes, comportamentos e sentimentos em relação à minha menina… gostei muito do que escreveste. Estou orgulhosa.

    ´

  2. No words …sabes que te amo!!! As coisas acontecem e espero que as pessoas leiam e sintam o que está aqui escrito 🙂 Força pessoal, o caminho é em frente :’)

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s