Jornalistas de todo o país, uni-vos!!!

Eu não acho que a culpa da crise seja dos jornalistas. Não acho mesmo. Mas eu quase nunca acho que a culpa é dos jornalistas mesmo quando, sobre todas as matérias e mais algumas, a frase mais ouvida é “Ah e tal mas a Comunicação Social tem responsabilidades…”
Ok. Tem. Às vezes até tem e bastantes, mas desta vez não. De todo. Agora, no meio disto tudo, há de facto uma responsabilidade que é da Comunicação Social: a de também dar notícias boas e de mostrar que o país não é só o subsídio de Natal cortado ao meio.

Honra seja feita ao programa “Portugal Voluntário”, da TSF, que nos conta histórias daquilo que de melhor há no mundo: o amor das pessoas umas pelas outras.
Mesmo assim, mesmo em relação ao “Portugal Voluntário”, é possível ser-se pessimista. Eu não achava possível. Mas eu e a minha veia carioca tendemos a achar, todos os dias, que já foi batido o record de pessimismo dos portugueses. E depois surpreendemo-nos sempre.
Quando eu estava deliciada com o facto de haver um monte de voluntários a trabalhar diariamente na Comunidade Vida e Paz para levar um pouco de conforto aos sem abrigo e a pensar como o ser humano se supera sempre e consegue espalhar amor por onde anda, sou surpreendida com o comentário “Ai credo, a vida desta gente… na rua… que há-de ser deles?!”

Não vale a pena. Mesmo no melhor dos mundos, um português há-de sempre conseguir ver o lado negro e só o lado negro da coisa.
Malta, a sério, é ao contrário! Começa por nós! Começa em nós vermos o lado bom e tirarmos as coisas boas daquilo que nos acontece!
Começa por ouvirmos programas como o “Portugal Voluntário” e o “Made in Portugal” e olharmos para eles com os olhos limpos e prontos para ver e observar o bem! Vão ver que os dias ficam mais ensolarados, experimentem!

E se a Comunicação Social experimentar dar 1 minuto de cada noticiário para uma notícia boa, uma notícia que mostre amor, que mostre boas iniciativas, que mostre o potencial do ser humano, o impacto é inimaginável.

A vida deu-me o privilégio de conviver com crianças e jovens com vidas muito, muito difíceis, pelas quais ninguém deveria passar. E acreditem… eles agradecem cada coisa boa que lhes acontece. Eu cá, também!

Imagem Press
Fonte: The B.S. Report

Anúncios

One thought on “Jornalistas de todo o país, uni-vos!!!

  1. Ouço esses dois programas, aliás, eu ouço a TSF a tarde toda, e o Portugal Voluntário é um dos programas mais bonitos que passa na rádio.
    O Tuga não é pessimista, o Tuga gosta é de ter um coitadinho. Que seria de nós sem a palavra: coitada, coitado. Tenho uns amigos de Fátima que sempre que os vou visitar (coisa q não faço há mais de 4 anos) se saem com um: coitada da moça, é assim coitadinho, em CADA frase. Aquilo mexe comigo. Mas a um nível que não tem explicação. E uma das últimas vezes disse-lhes mesmo: mas coitada porquê???com esta minha voz esganiçada qdo me exalto. Ontem ouvi uma senhora nesse programa que já tinha sido voluntária e agora era uma das pessoas apoiadas. O Tuga devia-se lembrar disso antes de julgar os outros: amanhã podem ser eles. E isto não é ser pessimista, é ser realista e responsabilizar as pessoas pelo outro.
    E pronto, já me exaltei e não vale a pena. Não se consegue ajudar toda a gente, mas há muita gente a tentar fazê-lo e é muito bom saber que temos um Português solidário.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s